[Corrente de Reviews] Resenha – Watashitachi no Shiawase na Jikan

watashi

Antes de tudo quero agradecer ao Chuva de Nanquim (que escreveu sobre Panty & Stocking) por ter me passado um manga tão foda para fazer esse review. Sim, ao contrario dos outros blogs da corrente me caiu um manga, o que se encaixa perfeitamente no Mangatom =D

Sei que a intenção foi me dar uma colher de chá por se tratar de um manga, mas me tirou legal da “zona de conforto” por ser um titulo mais voltado para o Josei, apesar de sua demografia ser seinen.

Agora chega de enrolação e vamos para o review =P

A historia nos mostra quatro personagens muito carismáticos. Primeiro temos Juri, uma ex-pianista famosa, que poderia levar uma otima vida, mas que tem um ódio de tudo, principalmente de sua mãe. Isso faz com que ela desista de viver, tentando cometer suicídio inúmeras vezes.

Do outro lado temos Yuu, um jovem assassino que foi condenado a pena de morte e passa seus últimos dias na solitária, sem saber quando os guardas o irão busca-lo.

Nessa prisão trabalha Jirou, um guarda que se preocupa com Yuu como se este fosse um grande amigo, chegando ate a quebrar regras para tentar conforta-lo.

Por fim temos Monica, uma velha freira que tenta diminuir o sofrimento dos últimos dias de Yuu, alem de cuidar de Juri, sua protegida. Graças a ela Juri e Yuu acabam se encontrando, assim mudando a vida dos dois para sempre.

Nisso Juri e Yuu passam a se encontrar todas as terças para conversar sobre suas vidas, refletir, apoiar um ao outro e tentar se livrar de fardos que os assombram.

Uma historia que fala principalmente sobre a morte e a vida, intercalando momentos de tristeza e de felicidade de maneira fantástica, assim despertando no leitor os mesmos sentimentos apresentados na obra pelos personagens.

Tudo isso sendo descrito em uma narrativa brilhante (Apesar de poder parecer complicada para alguns), que mistura falas, pensamentos, lembranças e cartas.

Os personagens mostram uma evolução surpreendente ao decorrer da historia, fazendo com mesmo a situação mais obvia, como por exemplo a morte de Yuu, seja algo extremamente tocante e doloroso.

Os cenários são pouco detalhados, porem o autor compensa isso nos mostrando personagens criados com um traço divino.

E interessante notar que a obra também faz uma reflexão sobre a religião, tentando nos mostrar que existem falhas ate mesmo naqueles que se consideram os mais próximos de deus, porem de uma maneira sutil.

Uma leitura relaxante, que nos faz refletir ao mesmo tempo que faz nossas emoções saltarem para fora, assim conseguindo unir completamente o leitor a obra.

Não gosto de fazer isso, mas falarei um pouco da obra de maneira mais pessoal.  Eu realmente senti muitas coisas ao ler o manga, chegando inclusive a chorar tamanha a emoção que ele me passou. Eu senti como se estivesse a perder um amigo de longa data, e lagrimas saltaram para o meu rosto da mesma forma que chorei no enterro de minha avó.

Não sei expliquei bem a sensação, mas gostaria muito que outras pessoas lesem esta obra maravilhosa, pois se foi capaz de fazer um cara que nunca chorou lendo NADA sucumbir as emoções acredito que valha a leitura, não apenas pelos momentos tristes, mas também pela felicidade que ela passa. Sim, alem de chorar, não sei como, a autora me fez sentir feliz em vários momentos.

E você, visitante? O que achou do manga? Como o interpretou? Qual a sua opinião sobre os assuntos abordados na obra? O que sentiu ao ler? Curtiu o review? XD Se gostou (ou odiou, vai saber…) não deixe de comentar, nem de ver nossos outros posts ;D

ONDE LER

Para quem não sabe a Corrente de Reviews e um evento criado pelo Anikenkai, que se parece muito com um amigo secreto. Cada blog participante recebeu o nome de outro blog, e teve de indicar um anime ou manga para este resenhar, sempre mantendo em mente tentar indicar algo que faça o autor do blog sair de sua zona de conforto.

Serão postados reviews em diversos blogs durante um período de 3 meses aproximadamente, sendo que o evento se iniciou dia 25 de Julho. Se quiserem saber mais sobre, alem de ver os posts já publicados, acessem o seguinte link: http://genkidama.com.br/anikenkai/corrente-de-reviews/

O próximo blog a postar na corrente de reviews será o blog Raiburari e ira escrever sobre o anime Gankutsuou. Eu não resisti e indiquei meu anime favorito XD. Admito que fiquei um pouco na duvida se indicava algo mais underground como Bounen no Xamdou ou Freedom, mas acredito que não irei me arrepender.

Anúncios

Sobre Zigfrid

Administrador e redator do blog Mangatom. Viciado em games, amante incondicional de quadrinhos e cinéfilo enrustido.

Publicado em 24/08/2012, em Resenha e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 14 Comentários.

  1. Já tava pra ler esse mangá faz um bom tempo, e o seu review me deu motor pra isso, pegarei pra ler justamente nessa leva de mangás curtos que estou lendo. Seu review não poderia ter saído em melhor hora, LOL.

    Boa review, Zig. Seus textos melhoraram bastante!

    Curtir

  2. Essa vou ler também. Gostei do tema da história. Ultimamente tenho gostado bastante de temas mais cotidianos. Obra adicionada à lista.

    Zig melhorando bastante mesmo.

    Curtir

  3. Sei que no caso desse mangáa parte da estória não pode ser atribuida só a Sahara Mizu, até porque é baseada em um livro da coreana lá que non sei o nome… mas me passa a mesma sensação das outras obras da mangaka: coisas simples, cotidianas, simples, mas tocantes. Sempre acabo um manga dela meio rindo, meio chorando e refletindo horrores.A maioria que li são BLs, mas tem My Girl, que é seinen e até fizeram dorama… sei lá, acho as obras dela super humanas: os personagens erram, falham, aprendem, seguem com a vida e você acaba se vendo aqui e ali em algum momento.

    Curtir

    • Sim, e incrivel como ela consegue fazer a gente rir e chorar tão facilmente numa mesma obra. Não cheguei a ler outros trabalhos dela, mas vou dar uma olhada em My Girl.

      Curtir

  4. mysillydrawings

    Nossa, é lindo. Realmente tem horas que vc fica feliz em ver como um melhora o outro e triste no fim… Nossa :’)

    Daria um otimo filme.

    Curtir

  5. mysillydrawings

    Gostaria que alguém me indicasse outros mangás no mesmo tipo que esse.

    Curtir

  6. Esse mangá estava há muito tempo na minha lista mas só fui ler recentemente. A história me fez sentir várias coisas além de refletir em muitas outras. Sentimento parecido com o que eu senti ao terminar de ler The Music of Marie. Tristeza, alegria, melancolia tudo junto? Não sei explicar exatamente, mas obras assim são as que mais me tocam e mais gosto. Obras que vão além do mero entretenimento, obras que nos fazem pensar acima de tudo em nossas ações e também deixar de julgar outras pessoas, mesmo que, aparentemente, seus atos sejam imperdoáveis, e que todos merecem perdão e ter o direito de se arrepender. Gostei muito do mangá, recomendo a todos que gostem de tramas realistas, e principalmente, bonitas! 😀

    Curtir

    • Realmente o manga passa muito esse clima similar ao do Marie, apesar deu considerar Watashitachi melhor (so por conta de gosto mesmo).

      Fico curioso, já leu quais outros mangas que passam esse sentimento? Tbm adoro quando a obra me faz pensar.

      Curtir

      • Engraçado pq tem mangás q aparentemente nem tem uma temática tão “profunda” mas que, em determinado arco ou cena, tocam em um ponto que me faz refletir breve ou longamente. Creio q o mangá q me deixou mais pensativo foi, o ja citado, Marie. Por várias questões, o mangá tem o poder de fazer com que cada indivíduo o veja e também o compreenda de uma maneira mais ou menos distinta. Ao terminar de ler, pensei em várias coisas como: amizade, família, lembranças da minha infância, e até de dilemas religiosos, pois durante toda minha adolescência foi ateu, e em um determinado momento da minha vida, me tornei evangélico!! Mas por alguns motivos pessoais acabei “abandonando” o credo, ainda q não totalmente… mas isso n vem ao caso. Desculpe se a resposta ficar muito longa, é que, conforme for lembrando, descrevo quais foram os mangás que me fizeram ter esse sentimento 🙂
        Senti isso também, lendo Bouken Shounen, que no Brasil foi traduzido por Aventuras de Menino, de Mitsuru Adachi, esse eu tive a honra de comprar 🙂 O mangá traz oneshots que sempre abordam o mesmo tema, a nostalgia da infância, não sou velho, mas lendo as histórias, me identifiquei com vários personagens e senti saudades de amigos que mudaram de cidade ou que simplesmente me afastei por conta do avançar da idade… além de rever meus conceitos de amizade na maneira mais pura e até mesmo inocente.
        Hoshi no Koe me fez valorizar mais as pessoas que tenho ao meu redor, principalmente minha namorada. Refletindo sobre o tempo que as mensagens dos personagens demoravam para chegar ao destino, percebi que podia dizer tudo o que quisesse para quem estivesse próximo a mim, seja minha namorada, meus pais, ou até vizinhos lol A distância pode trazer muita dor às pessoas, principalmente quando o amor que vc sente é impedido de ser “consumado”. Distância essa q n precisa ser exclusivamente física, mas também emocional, quando o indivíduo não consegue expor ou falar de seus sentimentos.
        Ao ler o oneshot Hotel, pensei sobre o nosso planeta e que ele realmente n irá durar para sempre, e nem a humanidade como a conhecemos também não irá durar muito mais tempo. N senti medo exatamente, mas um sentimento estranho, como se soubesse que, em algum momento, TODAS as pessoas que ja conheci em minha vida, um dia, estariam mortas, e outras, q eu nunca irei conhecer, estarão andando por sobre a Terra… N sei se isso ficou muito claro, mas me pareceu perturbador em determinado ponto… :S
        E um mangazinho chamado Tarareba q um amigo me emprestou, também contendo alguns oneshots mas com uma certa “continuidade”… Na história, duas personagens são recorrentes, elas fazem uma proposta para pessoas que, por algum motivo, querem voltar ao passado para mudar algo, mas em troca, terão que entregar a coisa mais valiosa que possuem. Interessante ver como cada ser humano é único, é uma ideia manjada, okay, mas ainda assim, em determinados contextos, pode até ser assustador, positiva ou negativamente… SPOILERS DO MANGÁ. como um jovem que prefere sacrificar sua saúde em troca de vencer um campeonato de beisebol, e uma mulher que permite que a filha morra “de novo” para que ela não se sinta culpada por isso…

        Enfim, esses foram alguns dos mangás que me fizeram ter esse sentimento e me levaram a uma reflexão maior… Se puder, por favor, recomende alguns mangás mais ou menos nesse estilo, e também compartilhe mais suas reflexões acerca de outros histórias 🙂

        Curtir

    • Ok, sem contar os que você leu…

      Solanin, I’m a Hero (estranho, mas sim), Baka to Gogh, Plastic Girl, Pinocchio, Kisswood. Estes você pode encontrar aqui no site.

      Quanto aos que não resenhei tem os seguintes: Sanctuary, Omoide Emanon, Buddha.

      Acho que esses são os melhores.

      Curtir

  1. Pingback: Corrente de Reviews 2013 + Um aviso importante do Mangatom | Mangatom

  2. Pingback: Dai 05 – Uma grande historia de amor | Mangatom

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: