Indie-A-FREE #03 – Serena

serena

Olá novamente a todos. Nesse terceiro post do Indie-A-tom resolvi falar de um jogo grátis muito legal, como podem ver no título. Tirei a ideia de mudar o mesmo por causa do WTFREE do Total Biscuit, apesar que fica mil vezes melhor com o nome da coluna dele XD

Agora vamos deixar essa besteira de lado para “degustarmos” o post =P

Outro dia vi um jogo indie que se passava inteiramente dentro de uma cabana e se focava na narrativa e resolvi baixar sem pretensão por ser grátis. Um impulso gerado talvez pelo fato de eu querer experimentar algo novo ou talvez fosse apenas eu querendo descobrir outro indie aos moldes de The Cat and the Coup.

O jogo começou e la estava eu em primeira pessoa incorporando um personagem sem nome que tentava reaver as memorias de sua amada. O jogo não te explica nada, e fiquei um tempo tentando me mover em vão ate entender que ele era um point and click com um sistema de movimento similar ao usado em Post Morten.

Eis então que me levanto da cadeira e começo a clicar nos objetos em busca de narrativas, meio que sem interesse. Com o tempo eu fui achando tedioso o processo, me irritei com o barulho do relógio e em certo momento fiquei sem o que fazer achando que já avia travado.

Engano meu pois na minha insistente busca por narrativas notei ao clicar 2 vezes em um mesmo ponto que existe mais de um diálogo para cada objeto, na verdade vários. Nisso fui jogando, fui brincando, e adentrei em algo que eu não esperava e nem ao menos queria.

O jogo de luzes, as sombras, os quadros sinistros, os diálogos se alternando, as descobertas e o tique taque incessante me conduziram por uma narrativa inspirada que me fez tremer em mais de um sentido. O clima mudava e a cada badalada eu sentia isso na pele, a narrativa estava me afetando, entrando em mim.

Essa bela orquestra então me conduziu ao meu objetivo, o final, a derradeira resposta do porque eu estar jogando isso e do porque o personagem estar agindo como agiu. Um final excelente e totalmente imersivo.

Ignore os gráficos, a impressão inicial, insista e acima de tudo evite procurar sobre a história e tente presencia-la sozinho sem saber o que estar por vir. Acredito que assim possa ser tirado 100% de proveito do jogo.

Por fim, como de costume, segue o trailer do jogo. E para aqueles que se interessaram pra valer logo abaixo eu deixei o link para o download.

https://www.youtube.com/watch?v=D5kyPhl-Vvs

http://store.steampowered.com/app/272060/

No próximo post teremos UM ZUMBI LUTADOR.

Se você curtiu o post aproveite e de um “Like” ai em baixo, deixe seu comentário, siga o blog, compartilhe nas redes sociais e de uma chance aos indies.

Anúncios

Sobre Zigfrid

Administrador e redator do blog Mangatom. Viciado em games, amante incondicional de quadrinhos e cinéfilo enrustido.

Publicado em 07/03/2014, em Indie-A-tom e marcado como , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: