On the Nanquim: Fun Home

fun_home

Autobiográfico. Uma palavra grande que costuma assustar boa parte dos leitores independente do proposto em sua sinopse e muitas vezes erroneamente confundido com biografias. Até a pouco tempo atrás eu era desse grupo seletivo que olhava para tal subgênero com cara feia mas graças ao blog Good Ok Bad resolvi ler Retalhos e acabei entrando em uma fase de leitura de autobiografias que logo me levou ao mundo dos slice-of-lifes.

Sim, os 2 tem uma relação bem próxima. Quando falamos sobre a vida de outra pessoa nos prendemos a pesquisas e contamos fatos sem expressar emoção enquanto quando escrevemos algo baseado em nossas próprias experiências acabamos por escrever um texto empolgado sobre fatos que aconteceram em nosso cotidiano, assim caracterizando um slice-of-life.

Fun_Home.cbr-Fun Home HB - Alison Bechdel 2006 098

Obviamente que podemos escrever uma biografia tentando demonstrar emoção, mas nesse caso o real iria acabar se misturando a ficção para que o autor preencha lacunas e atraia um público maior, assim entrando na famosa zona do “baseado em fatos reais”.

Posso até estar exagerando um pouco, mas foi assim em minha experiência pessoal, tanto como leitor como quanto escritor. Eu já cheguei a escrever trechos em um livro sobre bulling do qual não irei revelar o nome pois existem partes que não gostaria de divulgar como sendo parte da minha vida. Sim, é triste, mas eu não tenho coragem para me expor dessa maneira.

Fun_Home.cbr-Fun Home HB - Alison Bechdel 2006 044

Uma coragem que a autora de Fun Home tem de sobra e que eu realmente invejo. No início nos é apresentada uma jovem Alison Bechdel com alguns poucos trejeitos masculinos em uma bela casa neogótica, aparentemente do período vitoriano, revigorada e orquestrada por um pai compulsivo e detalhista. Uma casa realmente divertida aos olhos de quem passa.

No decorrer da história a garotinha vira adolescente, vira mulher, alternando os quadros e relatos sem seguir uma sequência temporal mas que parecem ser a intercalação perfeita de uma narrativa fervorosa e cheia de paixão que passa por momentos importantes da vida dela que por tabela também foram orquestrados por seu pai em vida e em morte.

Fun_Home.cbr-Fun Home HB - Alison Bechdel 2006 008

Seu pai serve de ponto condutor para unir todas as historias contadas, que por vez se unem para revelar a paixão de Alison por seu pai e como o mesmo parece ter um dedo ate mesmo em sua escolha sexual, talvez o ponto mais forte do enredo.

O quadrinho, ou livro se preferir devido ao estilo, fala muito sobre homossexualidade abordando a mesma de uma maneira simples, reafirmando que não há nada de errado em definir o rumo de sua sexualidade.

Fun_Home.cbr-Fun Home HB - Alison Bechdel 2006 074

Além dos personagens os livros ajudam muito nessa apresentação e apesar de não ser necessário conhecer as obras citadas e fundamental ter um conhecimento mínimo sobre as mesmas para aproveitar 100% a obra. Eu conhecia as obras só de relance e acredito que captei bem as mensagens transmitidas, apesar de ter ficado com um pouco de raiva sobre um spoiler de O Grande Gatsby, obra que possui um capítulo inteiro dedicada a mesma.

No fim Fun Home é um quadrinho divertido, empolgante e que nos faz refletir sobre diversos assuntos, além de mergulhar o leitor em um prazeroso mar de simbolismo e descobertas.

Fun Home.jpg

Se você curtiu o post aproveite e de um “Like” ai em baixo, deixe seu comentário, siga o blog, compartilhe nas redes sociais e não fuja das autobiográfias.

Anúncios

Sobre Zigfrid

Administrador e redator do blog Mangatom. Viciado em games, amante incondicional de quadrinhos e cinéfilo enrustido.

Publicado em 12/03/2014, em On the Nanquim e marcado como , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 7 Comentários.

  1. Man, do caralho esse blog que você falou.

    Curtir

  2. Man, você percebe grandes diferenças entre ver mangas em sites como mangahere, mangagox e baixar de torrents e do mangatraders? Estava lendo school shock na net, baixei do mangatraders e é praticamente a mesma qualidade, apesar que no mangameya que uso para ler off posso adicionar um monte de coisa. Onde você baixa geralmente? Obrigado

    Curtir

    • Cara se eu vou baixar da Net eu olho no Manga Updates os scans que fizeram e leio pelo que eu acho melhor ou compro o manga se tiver licenciado.

      Tem tbm alguns sites que da pra vc comprar official e ler na net ou tablet. Não lembro de cabeça os nomes, mas nesse caso so em inglês. Se quiser eu pego aqui e te passo.

      Curtir

  3. Seu site é uma ilha junto com o elfen lied (que tem temas mais dispersos) de resenhas escritas. Não tenho saco para ouvir os casts do ecchi must die e mangaundreground. Gosto de ler nessa porra =), o mangas underground já foi escrito em sua origem, vou até salvar as resenhas deles lá.

    Curtir

    • Cara vlw, fico feliz que tenha gostado do blog.

      Eu acho escrito melhor tbm pois da pra trabalhar melhor a ideia. Gostava bem mais do Mangas Undergrounds quando tava so com texto, mas o cast não e tão ruim, exeto que agora eu vou la pelos temas de discução ou peço recomendação direto pro Judeo.

      O Elfen Lied realmente e otimo. Hoje em dia so leio ele o Good Ok Bad que citei no post. Eu adoro os textos da Beta. Os do critico nippon tbm são legais. Pena que ainda não cheguei a ler os da Nat, exeto o que ela postou aqui no melhores do ano.

      Nunca olhei o ecchi must die mas devido a reputação me mantenho longe.

      Curtir

  4. Cara, a Roberta escreve coisas bem legais, ela é muito boa em analisar a coerência de uma obra. Não curto muito a fascinação dela por gore e terror, tão pouco as alopradas em relação a beleza masculina. Mas tirando isso, ela escreve algumas coisas muito boas. O ecchi must die eu mal ou não escuto os casts, mas eles estão fazendo um ótimo trabalho em acompanhar e analisar hunter x hunter, problema do EMD é as opiniões extremistas as vezes, a internet é mais um lar de amadores que tentam dar suas opiniões baseados em suas experiências não um lugar onde a última palavra deve ser dada, aliás, esse lugar não existe. Logo, uso seu blog, o do MU e EMD como lugar para coletar dicas, baseado na análise e no meu gosto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: