Parceiros

selo_dracoblogs

Depois adiciono a lateral

A pouco tempo, diria que uns 10 mins antes de começar a escrever esse texto, me candidatei a parceria anual da Editora Draco. Não conheço muito sobre o trabalho deles, com exceção de algumas obras, nisso incluindo, obviamente, a linha de HQs. Mas porque então a Draco?

Acho que a resposta seria “um amigo me avisou sobre e fui atrás”, mas vamos pelo caminho longo, afinal eu devo (sim, está nas regras) fazer uma postagem sobre. Não me levem a mal, qualquer oportunidade que eu tenha de escrever no blog e bem vinda, so quis deixar claro o motivo desse tema. Nas próximas linhas vou explicar o porquê me candidatei a trabalhar não so com eles como também com os grupos internacionais.

Eu nunca tive coragem de me impor, de estufar o peito e me dirigir a uma editora, muito menos um figurão do ramo. Sim, eu trabalhei com licenciamento, tive até reunião com a fucking Kodansha, mas não me sentia à vontade. Era algo diferente do que faço hoje em dia. Um acordo selado por interesse no lucro, não por reconhecimento no trabalho.

“Mas Raphael, corta essa, vai dizer que uns gringos reconheceram um bloguinho BR?” Amigo, eu tenho texto publicado no Comic Vine e aproveitei dos contatos da Hanabi. Isso sem contar a minha lábia. Ou a Black Mask estava desesperada por uma forma de publicidade em outro continente, o que duvido, ou meu discurso de 140 caracteres convenceu Matthew Rosenberg.

Sim, algo banal, uma mensagem no Twitter me garantiu parceria com a britânica, o que me deu coragem de me dirigir as americanas. Tentei poucas, nenhuma muito conhecida, e em um dia firmei com a MonkeyBrain. Numa semana recebia o e-mail da 215 Ink, seguido da Dynamite.

“Caralho maluco, vc conseguiu algo com uma das grande? 0_0” Eles me enviaram um e-mail dizendo que sim, mas nunca recebi nada. Parecia oficial, mas talvez fosse um trote. Não seria o primeiro. Eu tenho essa sorte de conviver com alguns haters, mas esse não é o assunto de hoje.

Dei um tempo. Eu poderia facilmente tentar Dark Horse ou Image, conheço pessoas de dentro, mas antes eu tinha de ver se dava conta. De que adiantaria ter a caixa postal cheia sem conseguir arcar com a responsabilidade? Me dediquei em tempo quase integral ao Mangatom, e deu fruto. Dessa vez eu não fui atrás, a Stratum Comics que me procurou.

Tudo isso é muito lindo, chuchu beleza d+ da conta, mas me frustrava. Onde estão as brasileiras? Quatro, repito, QUATRO companhias estrangeiras me enviando material e sequer uma resposta vinda daqui, do meu próprio país. Eu tentei, juro. Ninguém quis me ouvir.

Eis que, no último segundo, “Joaquim” me falou “Saca so essa editora, ela está escolhendo os blogs literários para 2015/2016 e eu entrei”. Fui dar uma olhada, era justamente a Draco. Já conhecia. Dela tenho aqui um quadrinho de pato, um livro de monstros gigantes e um texto para uma antologia, veja so.

Não sei se vai vingar, não escrevo tão bem assim, me falta experiência com roteiro. Mas posso garantir, se tratando de analises eu manjo horrores. Que venha a tal parceria, livros e gibis a mil, para que eu possa preencher as páginas desse portal com aquilo que mais me agrada, escrever.

Anúncios

Sobre Zigfrid

Administrador e redator do blog Mangatom. Viciado em games, amante incondicional de quadrinhos e cinéfilo enrustido.

Publicado em 30/09/2015, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: