Cobertura da Jam Nerd Festival / BRING – Parte 3

jnf3
Terceira parte da cobertura e você já deve estar pensando, por quanto tempo isso vai durar? Cara, era jogo que não acabava mais, e uma qualidade tão grande que lhe garanto, ainda tem pano pela frente. Então sente numa cadeira bem confortável, ajuste a tela e vamos lá que hoje os jogos são sensacionais!


 

EliosisHunt

Dando continuidade direta ao mencionado no post anterior temos aqui mais um jogo do domínio 3D, o Eliosi’s Hunt, da TDZ. E apesar de não guardar magoa devo dizer que dentre todos os estúdios ali presentes este foi o único que não me tratou bem, e o motivo disso era claro. O stand transbordava de pessoas esperando uma oportunidade de jogar ou apenas observando o player da vez.

Eu mesmo não pude encostar na demo, e olha que dei voltas e voltas, passando por todos os stands inúmeras vezes, sendo este o único sem uma abertura. Sendo assim, o que vou mencionar aqui foi o pouco que pude notar vendo outras pessoas jogarem e algumas informações presentes no Press Kit da empresa.

Basicamente, a ideia de Eliosi’s Hunt e entregar um top-down shooter futurista, com elementos de plataforma e uma pegada meio Ratchet & Clank, porém sem os gráficos cartunescos, e sim com algo bem que, ao menos para mim, lembra Oddworld Abe’s Odyssey.

Eliosis Hunt - Screenshot - 04

Quanto a história você encara o papel de Eliosi, um jovem que sonha se tornar um caçador de recompensas, daí o título, e que apesar de não possuir experiência consegue embarcar nesse mundo recebendo uma missão um tanto quanto exagerada logo de cara e que fara com que ele percorra os confins do universo em busca do vilão.

Junto dele temos um pequeno drone, que assim como o principal deve evoluir no decorrer da jornada para encarar os desafios seguintes. Ele com upgrades e Eliosi com um vasto arsenal de armas e apetrechos.

E é isso. Posso ter, ou melhor devo ter, falado alguma besteira sobre este jogo, mas é assim que ocorre quando o material de pesquisa é pouco. E como uma última curiosidade, tanto este quanto o game mencionado na parte 2, Eternity, estão sendo produzidos na Unreal Engine. Amigo, a parada aqui é cabulosa!


title_vetor

E agora vamos falar de inovação. Não que os outros devs não tenham investido nisso, pelo contrário, mas sim por esses caras terem roubado a cena. Falo da galera da Double Dash, que veio com não um, mas dois jogos, e ainda me fez quebrar aquilo de não mencionar jogos de celular no blog, pois vamos começar com RacketBoy.

Lembram do clássico Arkanoid? Aparentemente ninguém no evento lembrava, mas ao observar aquilo não tinha um exemplo mais direto. Esse Breakout Like, ou se preferir jogo de destruir blocos com o uso de uma esfera, ganha uma nova roupagem na mão desses rapazes ao inverter o ângulo e colocar todo o poder de fogo em uma raquete.

Lá você controla um super astronauta, talvez o melhor personagem do século, que deve rebater projeteis esféricos e desviar de tudo que possua outro formato, misturando elementos de Shmup e em certas ocasiões virando um verdadeiro bullet hell.

1455

Nisso o objetivo, como já mencionado, e destruir blocos, ou melhor dizendo pac-mans achatados, devido ao movimento constante da mandíbula. Ou será que eu deveria encarar como uma fusão dele com os fantasmas? Enfim, destrua o que vier pela frente, desvie, rebata e não esqueça de pegar os power-ups.

Ah, mas não vou parar aqui. Ele tem mecânicas tão sensacionais que eu afirmo, se sair para PC é compra certa. Sei que celular ultimamente e o lar desse tipo de jogo mais casual, mas vez ou outra me vejo voltando a títulos nesse estilo para uma rápida jogada entre um trabalho é outro. Tem potencial.


NeonProjectLogo

Mas não tanto quanto o projeto seguinte. Um game de plataforma onde você controla praticamente um boneco de palito que deve atravessar cenários tão simples quanto, ao menos se ignorarmos o brilhante design, tanto do level quanto do que acabei de mencionar.

Este é mais um daqueles jogos que muitas vezes passam despercebidos, mas que no fim se mostram algo único, como ocorreu com o fantástico Thomas Was Alone. Seguindo o próprio nome, NEON, o game apresenta linhas simples, mas com um brilho intenso, e se utiliza de cores, formatos e espessuras para representar pontos diferentes do cenário.

A mecânica principal e o arremesso de uma flecha, ou lança, de quantidade limitada a um, a qual explode quando se arremessa a seguinte e que pode ser fixada nas superfícies laterais, assim podendo servir de plataforma ou trampolim.

Ok, complicamos um pouco mas ainda deve estar visualizando como algo simples sendo que nem sequer mencionei o objetivo. Bem, se já jogou Super Smash Bros. deve estar familiarizado com o mini-game Target Smash!! Um tiro ao alvo com tempo definido onde o jogador deve se mover habilidosamente e com velocidade para acertar cada alvo e vencer no cronometro.

Sem Título-1

Aqui não existe o maldito relógio, mas não foge muito do “roteiro”. Para se abrir a porta que dá ao level seguinte e necessário dar uma de Robin Hood se movendo agilmente entre as plataformas e garantindo o tiro certeiro.

Níveis de altura variados, movimentação, obstáculos, refletores e um único projetil, que também e seu único trampolim. Estão entendendo agora a dificuldade da coisa? Tudo se inicia tranquilo, intuitivo, mas à medida que se prossegue se torna desafiador, porém sem ultrapassar aquele limite que torna o jogo impossível.

Ao menos foi o que pude ver no protótipo, o qual estava completo no evento. Uma ação digna de uma grande empresa, a qual sabe como chamar atenção no que poderia vir a ser o próximo grande projeto, e acabou sendo.

Guardem minhas palavras, esse é um jogo que fara sucesso.


 

E assim terminamos a parte 3 da cobertura, um pouco mais curta que as anteriores, mas sem perder o charme graças a esses incríveis jogos do evento.

Abaixo você pode conferir os posts anteriores da cobertura, e se quiser ficar ligado no que vem por ai não deixe de seguir o blog.

CLICK AQUI PARA LER A PARTE 1! | CLICK AQUI PARA LER A PARTE 2!
CLICK AQUI PARA LER A PARTE 3!CLICK AQUI PARA LER A PARTE 4!
CLICK AQUI PARA LER A PARTE 5! | CLICK AQUI PARA LER A PARTE 6!
CLICK AQUI PARA LER A PARTE 7! | CLICK AQUI PARA LER A PARTE 8!

propaganda

Anúncios

Sobre Zigfrid

Administrador e redator do blog Mangatom. Viciado em games, amante incondicional de quadrinhos e cinéfilo enrustido.

Publicado em 13/04/2016, em Indie-A-tom, Uncategorized e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 9 Comentários.

  1. Oi pessoal. Eu sou um dos desenvolvedores do Eliosi’s Hunt. Fico triste de saber que você não se sentiu bem atendido pela gente no Nerd Jam Festival. Nós pretendemos mandar essa demo em breve para jornalistas, dessa maneira, você poderá conferir nosso trabalho com mais traquilidade. De qualquer maneira, espero encontrar com você em próximos eventos para mostrar nosso trabalho de perto! Parabéns pela ótima cobertura do evento. Obrigado!

    Curtir

    • Como mencionei no texto eu entendo o motivo de não ter sido bem atendido, uma vez que o estande se encontrava constantemente cheio. E dever do desenvolvedor conversar com todos que aparecem, e as vezes isso pode se tornar algo maçante.

      Nisso espero que quem leu tenha entendido que o mencionado foi apenas para afirmar que o jogo chamou muita atenção, sendo possivelmente ao lado de Alkimya o mais visitado do evento, assim demonstrando grande potencial na visão de quem passava perto.

      Sem contar que eu deveria afirmar o porquê não pude entrar em mais detalhes. Enfim, obrigado pelo comentário e fico no aguardo do lançamento.

      Curtir

  1. Pingback: Cobertura da Jam Nerd Festival / BRING – Parte 2 | Mangatom

  2. Pingback: Cobertura da Jam Nerd Festival / BRING – Parte 1 | Mangatom

  3. Pingback: Mangatom

  4. Pingback: Cobertura da Jam Nerd Festival / BRING – Parte 5 | Mangatom

  5. Pingback: Cobertura da Jam Nerd Festival / BRING – Parte 6 | Mangatom

  6. Pingback: Cobertura da Jam Nerd Festival / BRING – Parte 7 | Mangatom

  7. Pingback: Cobertura da Jam Nerd Festival / BRING – Parte 8 [FINAL] | Mangatom

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: