Arquivos do Blog

Indie-A-tom: Orbox C

Atenção: O texto presente aqui é um roteiro de gravação, então, apesar de ser perfeitamente possível ver minha opinião através deste, sugiro assistir ao vídeo pois ele possui leves alterações.

Eu não consigo virar para alguém e dizer que sou particularmente bom ou ruim num jogo de quebra-cabeça, pois apesar deste ser um gênero que engloba jogos focados em raciocínio lógico, é muito difícil você encontrar um jogo similar ao outro, a não ser que seja uma cópia descarada.

Peguemos como exemplo Portal e Kami. Um é um jogo de plataforma 3D, com foco em portais e posicionamento de cubos. Já o outro é um game minimalista que emula papel e faz com que o jogador tenha de tornar uma imagem de uma única cor. Ambos quebra-cabeças, e ainda assim jogos extremamente diferentes.

É talvez seja por isso que mesmo olhando para Orbox C e pensando “hum, já vi isso em algum lugar”, na pratica é algo completamente diferente. Aqui temos um jogo de quebra-cabeça 2D situado no espaço. Um ponto que muitos reviewers deram como importante, mas que na real é irrelevante. E cujo foco central e mover um cubo em ordem de alcançar seu objetivo.

No começo as missões são apenas se mover do ponto A para o ponto B, prestando atenção no cenário, pois seu cubo continua em movimento constante até colidir com algo, e se não houver um obstáculo você é jogado para fora da área e então é game over.

Mas a medida em que se prossegue são incluídos novos elementos. Como obstáculos temos blocos que surgem, ou que se fecham ao serem atravessados, portais que o teleportam e triângulos que alteram seu trajeto. Já como objetivo são incluídas bombas relógio, gelos que se despedaçam com o mínimo contato, esferas de múltiplos botões e orbs que devem ser coletadas a todo custo.

Como podem ver a variedade é grande, e so isso já bastaria para criar uma boa leva de níveis. Porem cada um desses elementos e combinado cada vez mais, assim aumentando o número de possibilidades e tornando cada cenário único e desafiador.

A curva de dificuldade também se beneficia disso. O início, como já bem mencionei, e simples. Você é introduzido vagarosamente a cada um dos elementos do jogo, e então ele lhe solta, ou faz parecer que te deixa ir sozinho. Porem cada nível seguinte aprimora o anterior. Você nunca se sente perdido. Talvez frustrado. Mas garanto que no dia seguinte, de cabeça fresca, o resultado é outro.

Orbox C é rápido, intuitivo e com uma variedade absurda. Aquele típico game casual, para se jogar numa fila de banco, mas que ainda assim se mostra um desafio digno e que pode até viciar. Perfeito para quem deseja um jogo balanceado, onde desafio e level design se mesclam de maneira perfeita.

Existe uma versão grátis deste, internet a fora, porem se trata de uma versão antiga, menos polida, e com uma curva de dificuldade drástica, o que o torna difícil muito rápido. Ainda assim o começo serve como exemplo do que se esperar, e por isso vou deixar o link para a versão do Newgrounds na descrição. Porem seria melhor irem atrás do demo da versão paga, o qual também deixarei aí embaixo, por razões obvias.

O game se encontra disponível para PC, por 6,29, e o recomendo a preço de lançamento. Infelizmente ainda não existe uma versão disponível para aparelhos moveis.