Arquivos do Blog

Cego de amor

Conforme o rol de experiências a pôr na página termina, esforço-me para imaginar uma cena. As palavras vem difíceis, e mais parece que exponho meu cérebro e o empalo uma espada do que propriamente escrevo.  Leia o resto deste post

Anúncios

Mito do Inferno

hell

Ali, muito, quase tudo, era vermelho; exceto o rio de fogo cujas vezes cuspia pro alto e o homem que conversava com o demônio; bom, ele não era, mas gradativamente ficava vermelho conforme os dois desciam numa estrada em círculo. Leia o resto deste post

“A verdade vos libertará”

vdd.jpg

Se tivesse de ser professor, seria de Filosofia. A matéria mais difícil de ensinar; como explicar que a Filosofia estuda isto e aquilo igual se diz que Química ou Física estudam os átomos, suas reações e movimentos na natureza? Diferente da Matemática, História ou Química, Filosofia é o único estudo com verbo: filosofar. Para entender o que faz a Filosofia é preciso saber o que faz quem filosofa e quais áreas da natureza ele está preocupado em explicar.  Leia o resto deste post

6 Anos de Mangatom!

6anos

2017, um novo ano, é sabe o que isso significa? Ok… um novo ano. Mas nesse dia? 16 do 4? Números? Não, uma data especial. Nascimento de Charlie Chaplin. Algo que realmente deveríamos comemorar, mas estamos aqui perdendo tempo para celebrar o 6º ano de vida de um blog muito especial, o Mangatom. Leia o resto deste post

Cada um no seu quadrado

quadrado

Cedo ou tarde me confrontam com tal pergunta: “Você é ateu?” Pergunta boba, e esconde um recheio de implicações.  Leia o resto deste post

Não comerás desta fruta

nao-comeras-desta-fruta

“Eu queria ser a pedra no caminho/que não sofre a tortura do pensar…” versa Florbela Espanca no poema sem título. Perdão; não queria te envolver numa elucubração juvenil que se repete há dias, mas meu quê solidário diz ter de compartilhar essa epifania — se já não a teve antes de mim —, e como de praxe nestes textos talvez faça você, leitor, ver o mundo por outro prisma, o de um pessimista.   Leia o resto deste post

Ritual prático para invocação da musa

ritual

Toda vez que escrevo sem estar bêbado, ou seja, naturalmente criativo, me analiso da ponta à cabeça e corro a registrar todas as sensações, pensamentos e afins no instante desse milagre para que ele possa ser repetido.

Leia o resto deste post

Crônica: Eterna questão

eterna

Para resolver uma questão. Um infundamento cujo qual ninguém bate a cabeça, pois são príncipes textuais, e teclam como não se teclava. Que escritor, no entanto, foi autoconfiante? Um monte, quem sabe; até penso em um. Porém apesar do perfeccionismo, a autodúvida e sabotagem pertençam uma época alheia à modernidade, são as principais características de uma alma conturbada pela arte. Eis a questão: digitado ou à mão?
Leia o resto deste post

Intermitência intermitente

intermitencia

— Alô. Sofrimento?
— Não. Ligou errado. Aqui quem fala é a Inspiração.  Leia o resto deste post

Primeiras Impressões: AD After Death

AD

Para você o que seria a pós morte? Um templo no céu? Uma clareira com frutas silvestres? Um calabouço sombrio? Rochas derretidas pelo magma? Seja algo bom ou ruim, existem milhares de visões sobre o que pode vir a ocorrer depois do falecimento, mas a única coisa em comum entre todas estás e que se trata de ficção. Ninguém de fato sabe, e jamais saberá, a resposta para este mistério. Leia o resto deste post