Arquivos do Blog

Indie-A-tom: That Dragon, Cancer – O Maior de Todos os Vilões

Minha memória mais antiga de quando pequeno sou eu brincando com meu avô de “upa, cavalinho”. Ele era uma pessoa muito importante pra mim e para a minha família, que gostava de desenhos e quadrinhos apesar da idade.

Toda tarde ele ia pro escritório dele e fechava a porta para descansar. Lembro dele assistindo Hanna Barbera e outros do tipo. E eu sempre esperava, até as 3, para poder bater na porta. “Vovô, já pode brincar comigo?”

Já outra de minhas memorias de infância sou eu escondido em baixo da mesa, triste, sem entender a situação após gritar pois pessoas desconhecidas estavam a levar meu avô, e isso bem antes do horário que ele podia sair do quarto. Leia o resto deste post

On the Nanquim: Supernada

supernada

“Dó pó da terra foste formado e ao pó voltarás”. Nunca fui religioso, considero a doutrina perda de tempo, mas existe uma certa verdade nessa passagem. Viemos do nada e ao nada retornamos. Então porque não afirmarmos que somos Supernada? Seres narcisistas, altamente suscetíveis, de moral deturpada e ações insignificantes. Leia o resto deste post