Arquivos do Blog

Indie-A-tom: Darkarta – O Melhor IHOG já feito!

Atenção: O texto presente aqui é um roteiro de gravação, então, apesar de ser perfeitamente possível ver minha opinião através deste, sugiro assistir ao vídeo pois ele possui leves alterações.

Você já ouviu falar de Hidden Object Game? Existem chances de você já ter dado de cara com um ou outro jogo deste gênero, mas conhece-lo a fundo é para poucos, pois é algo voltado a um nicho bem casual. Leia o resto deste post

Anúncios

Indie-A-tom: The Search – Uma busca pelo artista interior

The Search é uma daquelas ideias onde fico sem saber se realmente devo ou não considerar um jogo, pois apesar de possuir elementos que considero fundamentais para tal, como liberdade de movimento e obstáculos, pontos que em parte definem o que é gameplay, o apresentado e tão único que é impossível não entrar nesse dilema. Leia o resto deste post

Indie-A-tom: The Frostrune – Uma Aventura Nórdica

Jogos que apresentam um contexto histórico e cultural corretos, sem apelar para distorções que os coloque mais favoráveis ao mercado alvo, como se mesclar com outras regiões e mitologias, e algo raro. Leia o resto deste post

Indie-A-tom: That Dragon, Cancer – O Maior de Todos os Vilões

Minha memória mais antiga de quando pequeno sou eu brincando com meu avô de “upa, cavalinho”. Ele era uma pessoa muito importante pra mim e para a minha família, que gostava de desenhos e quadrinhos apesar da idade.

Toda tarde ele ia pro escritório dele e fechava a porta para descansar. Lembro dele assistindo Hanna Barbera e outros do tipo. E eu sempre esperava, até as 3, para poder bater na porta. “Vovô, já pode brincar comigo?”

Já outra de minhas memorias de infância sou eu escondido em baixo da mesa, triste, sem entender a situação após gritar pois pessoas desconhecidas estavam a levar meu avô, e isso bem antes do horário que ele podia sair do quarto. Leia o resto deste post

Indie-A-tom: Grimsfield – Uma Aventura Beatnik!?

Ultimamente me senti insatisfeito com o rumo do universo, literalmente. Vejo as ações de outros indivíduos e desdenho elas ao mesmo tempo que inflo meu ego para momentos depois atacar a mim mesmo e desejar uma morte rápida, uma escapatória, mesmo eu sendo um ser guiado pela lógica que jamais optaria por este caminho. Leia o resto deste post