Arquivos do Blog

Vitrine: Seedtown – Conheça o Diesel Punk BR

seedtown

Falar de projetos ainda não publicados é um tanto quanto difícil. Você precisa realmente ter bastante informação sobre o autor, a obra e as vezes até fazer um certo estudo para entender melhor a proposta. Tanto que por isso eu evito falar de notícias aqui no blog, pois acho meio tedioso ler um texto apenas com “autor x lança obra y no local z, feita com materiais A, B e C.”

E ainda assim aqui estou divulgando um projeto do Catarse, pois acredito ter um futuro em cima do pouco que me foi mostrado, e gostaria de dissertar em cima disso. O mangá em questão é Seedtown, de Felipe Fox, um mineiro ainda novato no ramo de HQs, mas que demonstra um talento incrível e tem um background para se apoiar, como podemos ver na afirmação “produção que envolve técnicas tradicionais de desenho, como arte-final com pena e nanquim, e construção de imagens utilizando modelagem 3D”. Leia o resto deste post

Resenha: Black Paradox

black-paradox

Quando um quadrinho vem descrito como uma série de histórias de temática similar você não duvida que seja uma coletânea, mesmo que os personagens se repitam, ainda mais quando Junji Ito é o nome por trás da obra. Nada impede também que apenas a estética seja similar ou que o principal morra e reviva em cada conto. Leia o resto deste post

On the Nanquim: The Hype – O poder da música!

hype

THE HYPE IS REAL!

Não existe frase mais apropriada para iniciar um texto sobre o último trabalho de Marcel Ibaldo e Max Andrade. Certamente uma brincadeira com o título, porem que não engana e apresenta de cara meu sentimento pela obra, se é que podemos chamar assim. Leia o resto deste post

Primeiras Impressões: The Promised Neverland (Yakusoku no Neverland)

neverland

Texto com base nos capítulos 01 ao 20

Se você manjá um pouco de inglês sabe do que se trata Neverland. Terra do Nunca. Um reino mitológico que abriga piratas, sereias e o próprio Peter Pan. E ainda assim, porque um mangá com esse título evoca tão pouco da ideia original de J. M. Barrie?

Leia o resto deste post

Indie-A-tom: Bye-Bye, Wacky Planet

bye-bye-wacky-planet

Eae galera, Zigfrid na área, com mais um indie-a-tom. Sem vídeo dessa vez pois não conseguimos gravar o gameplay. Ainda assim peço que leiam o texto, é coisa rápida, e eu tenho certeza que vocês vão curtir. ^^

Hoje vamos falar de Bye-Bye, Wacky Planet, um side-scrolling shooter que lembra uma versão moderna de Alien Hominid.

Leia o resto deste post

Primeiras Impressões: The Forevers

forevers

Um grupo de pessoas se reúne a noite e ateiam fogo numa vasta planície, a qual ganha um serpenteado de cor purpura incandescente e fosforo branco. Sete pessoas, um começo, um mistério.

Leia o resto deste post

Indie-A-tom: Ghost 1.0

Neste vídeo falamos de Ghost 1.0, um hibrido entre metroidvania e rogue like com um toque de bullet hell e horas de diversão. Sendo que a única forma melhor de descrever este jogo o colocando como um Unepic sci-fi, afinal é do mesmo criador.

Resenha: Ghost in the Shell

ghostintheshell

Leia o resto deste post

Indie-A-tom: DreamBreak

Neste vídeo falamos de DreamBreak, um adventure game nos moldes do clássico Another World.

Primeiras Impressões: AD After Death

AD

Para você o que seria a pós morte? Um templo no céu? Uma clareira com frutas silvestres? Um calabouço sombrio? Rochas derretidas pelo magma? Seja algo bom ou ruim, existem milhares de visões sobre o que pode vir a ocorrer depois do falecimento, mas a única coisa em comum entre todas estás e que se trata de ficção. Ninguém de fato sabe, e jamais saberá, a resposta para este mistério. Leia o resto deste post